segunda-feira, 21 de abril de 2014

Conto excitante: Comendo a mamãe e tirando o cabaço da filha gostosa

Comendo a mãe e tirando a virgindade da filha muito gostosa

Conto excitante: Comendo a mamãe e tirando o cabaço da filha gostosa

Esta história iniciou-se há algum tempo, quando tinha 27 anos (hoje estou com 31). Para aqueles que ainda não me conhecem, sou Felipe, com 1,70m, corpo atlético e bem definido, cabelos pretos e olhos castanhos. Formado em Educação Física e atualmente trabalhando numa empresa de fitness na cidade de São Paulo.

Namorava uma garota chamada Amanda, mas devido à distância e o longo período sem nos vermos, terminamos. Agora namoro a Máira, uma linda garota que conheci num teatro.

Desde que começamos a namorar temos um relacionamento intenso, regado por uma ardente paixão e horas excitantes de amor e sexo que praticamos loucamente. Nosso amor é assim: caloroso, ardente, picante e excitante. E depois de algum tempo em casas separadas resolvemos morar sob o mesmo teto, a Máira, sua filhinha Priscila e eu.

Priscila, desde cedo, sempre foi uma garota linda, inteligente, muito atenciosa e amável. Hoje, com 17 anos, tem um corpinho bem desenvolvido, seios fartos e bumbum saliente. Nosso relacionamento é harmonioso e tenho um carinho muito grande por ela, nos tratamos como pai e filha. Após o período de desenvolvimento, a Priscila já bem crescidinha, transformou-se numa linda mulher, puxando a beleza da mãe, e até hoje mantemos o mesmo relacionamento de amor e carinho.

Ao longo desses anos que temos convivido, Máira e eu nos aproveitamos intensamente. Estamos realizados com o outro e sempre há amor e tesão em nosso relacionamento. Em casa, costumamos assistir filmes juntinhos, e também com a Priscila que adora ficar no colo da mãe ou no meu. Ali, usamos poucas roupas e a Máira se veste apenas com calcinha e sutiã; eu fico só de cueca.

É lindo ver a Máira à vontade e ter o privilégio de admirar toda sua beleza e seu corpo delicioso. Sempre me excito ao vê-la desfilando seu bumbum gostoso dentro da pequeníssima calcinha. Ela é como um animal selvagem que foi domesticado por mim e é excitante ver minha tigresa sempre pronta a dar ao seu tigrão. Quando não resisto de tanto tesão, ataco-a por trás e fazemos um amor gostoso onde estivermos na casa; obviamente, distante da Priscila. A Máira é bastante submissa e a qualquer hora que desejo fodê-la, ela não reluta nem um pouquinho e logo se entrega, fazendo um amor gostoso e intenso.

Certo Domingo, ela inventou de preparar um almoço, e na cozinha, bem à vontade, desfilava seu lindo corpo. Eu a observava de longe, na sala lendo o jornal. Foi quando a Máira deixou cair um talher, e, tendo se abaixado para pegá-lo, apontou para mim todo aquele bumbum esplêndido e gostoso; imediatamente excitei-me e fiquei louco para comê-la. Corri doido como um tigre selvagem para atacá-la.

Chegando, abracei-a por trás, descendo a mão pela sua cintura e acariciando sua bocetinha com uma mão e os deliciosos seios com a outra. Olhamos à procura da Priscila e não a vendo por perto, Máira logo se rendeu às minhas carícias e obedientemente posicionou-se de quatro, apoiada à mesa; e a arrombei gostoso, enfiando freneticamente em sua bocetinha ensopada de mel. Gozamos feito dois animais no cio; aliás a Máira está sempre no cio, nunca me nega fogo. Naquele dia, ainda cheia de tesão, ela implorou pra que comesse seu cuzinho ali na cozinha. Sem pensar, já fui metendo gostoso em sua bundinha e ela rebolava feito uma puta, afinal adorava receber no rabo. Enquanto metia gostoso no seu frasquinho quentinho e delicioso, a masturbava com uma das mãos, até gozarmos novamente ali na cozinha.

Estava tudo muito bem, mas quando fui beijá-la, repentinamente a Priscila apareceu, com os olhos arregalados nos observando. Foi um desastre! Não sabíamos o que fazer, nem o que dizer. A Máira apenas falou: “Filha você está aí?”. E Priscila, ainda embaraçada com a situação respondeu irritada: “Por que vocês não vão para o quarto?”. Depois se retirou apressadamente, voltando para a sala.

Ficamos preocupados e envergonhados, mas no fundo sabíamos que ela já era uma mulher crescidinha e nos auge dos seus 17 anos já entendia o que se passava. Enfim, ainda sem coragem, resolvemos tirar a sorte no par ou ímpar pra decidir quem iria falar com a ela… Eu acabei sobrando!

Meio sem jeito e sem saber por onde começar, esbocei a primeira fala; porém mal abri a boca e a Priscila disse prontamente: “Não precisa me tratar como uma criança, eu sei o que vocês estavam fazendo! Saibam que é pra isso que serve a cama!”. Fiquei espantando com sua declaração e perguntei: “Como assim, o que você já sabe?”. Ela respondeu: “Felipe, se ainda não percebeu, sou uma mulher, não uma criança bobinha como vocês dois pensam!” Ao que lhe respondi: “De fato você é uma mulher e não uma criança, mas sabe que sempre queremos lhe proteger e lhe dar uma boa educação”, acrescentando: “Desculpe nossa atitude impensada, espero que isso não afete nosso relacionamento.”

Conversei mais um pouco com ela sobre sexo, e cheguei a perguntá-la se ela já havia se relacionado sexualmente com alguém. Ela meio sem jeito respondeu: “Felipe, olha pra mim, sou uma mulher, se liga!” Acrescentando: “Veja meu corpo de mulher, já estou cansada de ser ignorada por vocês, e é mesmo uma grande pena que você ainda não tenha notado a linda mulher que sou.” Deu uma risadinha disfarçada e ainda disse: “Ainda sou virgem se é essa sua preocupação, e só vou perder minha virgindade com alguém assim, gato como você, seu bobo!”

Eu lhe disse que a notava sim, e não ignorava a mulher linda em que ela se transformara, não sendo mais a garotinha ingênua de outrora. Mas ela retrucou: “Você não me nota em nada, e olha que faço de tudo pra chamar sua atenção e você não está nem aí pra mim.” Sorri dando-lhe um forte abraço e um beijinho delicado o na testa, como costumava fazer, dizendo: “Deixa de ser bobinha e, a partir de agora, vou prestar mais atenção em você, mas não se esqueça que será sempre minha menina querida.” Ela gostou do que ouviu, pulou em meu colo e ficamos ali abraçados, juntinhos assistindo TV.

Mas suas palavras não saíram da mente, e fiquei tentando entender o que ela queria dizer com “… é mesmo uma grande pena que você ainda não tenha notado a linda mulher que sou.” Pensando se aquilo fora apenas um simples desabafo ou se havia ali uma alguma segunda intenção.

Os dias se passaram e a partir daquele momento passei a observá-la mais atentamente. Na verdade, desde que ela havia crescido, sempre reparava em seu corpinho lindo e desenvolvido em relação às garotas de sua idade (coisa que com certeza herdara da sua gostosa mãe), mas apenas via nisto um sinal de que ela era uma garota muito saudável… E nada mais que isso.

Porém, agora ela se apresentava a mim de forma diferente. Além de estar matura, era uma mulher, uma linda mulher, tal qual sua mãe. Possuía um lindo corpo, seios lindos, abundantes e, confesso; bem desejosos, seu bumbum era um espetáculo e como malhava, tinha um corpinho maravilhoso com coxas bem grossas. Resumindo, era uma verdadeira princesinha!

A partir daquele flagrante na cozinha, percebi que o comportamento da Priscila tinha mudado. Ela sempre passava pela casa de calcinha e com uma pequena blusa, deixando a popa da bundinha à mostra. Algumas vezes, eu estava assistindo TV e ela ficava tentando atrapalhar meu programa, posicionando-se à frente da TV e dançando sensualmente, rebolando para mim, tentando chamar minha atenção, com aquele bundão gostoso que já estava me deixando louco de tesão. Outro fato, é que ela adquiriu o hábito de se trancar no quarto e passar horas em silêncio ali dentro, algo que ela não costumava fazer. Máira e eu tentávamos entender o que se passava, mas ela misteriosa e calada, não falava nada a respeito; dizendo apenas que precisava de privacidade.

Mas certo Domingo ela me revelou o segredo de todo aquele comportamento. Eu assistia TV, ela acordou e veio direto até mim, sentou em meu colo e encostou a cabeça em meu peito. Usava somente uma calcinha e sutiã; e eu somente de short surfista, sem cueca. Ficamos ali abraçados, e eu acariciava sua cabeça e lhe beijava o rosto. Ela também passava as mãos em meus cabelos e me beijava. Até que sem receio, ela sussurrou ao meu ouvido: “E aí, já pegou a mamãe na cozinha hoje, safadinho?”.

Cheguei a sentir seus lábios molhados no ouvido. Respondi a ela: “Você ainda não esqueceu isso não Pri?”. “Claro que não”, disse ela, “como poderia esquecer uma cena excitante como aquela?”, acrescentou. “Mas você não tinha ficado chateada?”, lhe disse. “Foi só um drama que fiz, pra assustar vocês, seus dois safadinhos; na verdade assisti tudo desde o início e gostei de ver vocês se amando daquele jeito.” Continuou ela.

Como estava ficando sabida aquela garota! Imaginei. Realmente me impressionou. Mais ainda pelo fato de ela ter ficado excitada com o que viu.

Não quis mais conversar sobre o assunto, mas senti algo diferente quando ela disse que tinha se excitado. Nesse momento ela se mexia em meu colo e mordia meu rosto, eu sentia o peso e o calor de sua bundinha virgem encima do meu pau, que não demorou a endurecer. Realmente ela tinha acordado muito excitada e mostrava isso claramente em seus gestos!

Percebendo que rolava algo a mais com aquelas carícias, e tendo ela sentada ali em meu colo me fazendo carinho, comecei a ficar ainda mais excitado. E ela, percebendo meu estado, se aproveitou da situação acariciou-me ainda mais, mordendo minha orelha, rebolando em meu colo e sussurrando em meu ouvido: “vou pedir a meu namorado pra fazer comigo igual você fez à mamãe.” Nisso, continuava remexendo mais ousadamente encima do meu cacete, se esforçando para posicionar sua bocetinha encima dele. Gemia bem baixinho ao meu ouvido: “sempre achei você muito gostoso Felipe!…”

Eu já não me aguentava mais, sentindo sua xaninha quentinha e virgem roçar em meu pau, que pulsava freneticamente. Dei-lhe um cheiro prolongado no pescoço e disse: “Por que esperar seu namorado, se eu posso satisfazer você igual a sua mamãe?”

A essa altura ela já abria as pernas tentando encaixar a bocetinha eu meu pau que já estava travado e ia de encontro à sua vagina. Foi uma loucura sentir sua língua gostosa e virgem lambendo meus lábios e sua bocetinha ralando em meu pau, protegida apenas pela calcinha que já se estava toda molhada. Eu estava louco para sentir aquele corpinho por inteiro.

Taquei-lhe um beijo gostoso e pressionei seu bumbum contra meu pau, roçando sua bocetinha virgem em mim, era uma delícia! Afastei o corpo dela um pouco para trás e comecei a morder seu pescoço e seus seios. O par de seios mais gostosos que eu já havia mordido, durinhos, lisinhos e ao mesmo tempo macios… E eu era o primeiro a explorar aquela gostosura.

Tomei-a nos braços e a levei até seu quarto. Jogando-a em sua cama, comecei a mordê-la louco de tesão e, tirando seu sutiã apalpava seus seios deliciosos. Com a outra mão, a masturbava por cima da calcinha. Ela gemia como uma putinha: “Ai Felipe, como você é gostoso!” Eu lhe dizia: “Você é uma delícia, minha princesa, hoje você vai virar uma putinha igual a sua mamãe”. Ela gemia de prazer: “Ai, que gostoso, me come como uma putinha vai!”.

Desci lambendo e mordendo todo seu corpinho até chegar à sua virgem e inexplorada grutinha. Arranquei sua calcinha, e apreciei quão bela era sua xaninha: apertadinha, toda depilada, rosadinha… Um convite ao prazer! Dei um cheiro bem gostoso e senti o perfume delicioso que exalava daquela virgem. Comecei a passar a língua em seu clitóris e por toda a vagina. Ela estava prestes a gozar e vi as contrações da bocetinha e de todo seu corpo virgem. Ela gemeu gostosamente e gozou de prazer em minha boca, realizando vários movimentos involuntários de contração na xaninha. Rapidamente, levantei-me e levei meu pau até seus seios, esfreguei nos dois peitinhos e passei em sua boca, pedindo-a pra fazer um boquete. Nem precisava pedir: Ela agarrou meu pau com sua mão delicada e iniciou uma punheta deliciosa. Posicionamo-nos de forma invertida e fizemos o famoso “69”. Sua boca, grande e carnuda, não teve dificuldades em engolir todo meu pau. Enquanto ela me chupava gostoso eu chupava sua bocetinha e massageava seu clitóris.

Gozei gostoso em sua boca, bombardeando vários jatos de esperma, dos quais ela se alimentou com muito gosto. Enquanto eu prosseguia chupando sua xaninha, ela, não suportando mais, implorou: “Mete essa pica pra dentro, vai gostoso! Coma-me bem gostoso!” Levantei-me e arregacei os lábios vaginais, acariciando seu cabacinho, que estava ali intacto esperando por sua primeira experiência, que nesse caso, seria meu pau. Posicionei a cabeça do cacete no buraquinho apertado e comecei a meter devagarzinho, sempre perguntado se doía e se podia prosseguir; fazendo-lhe carinho e beijando-a. Ela estava apreensiva, percebi, mas consentia pra que eu continuasse.

Forcei devagar até que senti a cabeça passando e comecei a senti sua bocetinha quente pressionar meu pau de forma deliciosa. Ela deu um gritinho bem baixinho e pediu pra que eu parasse um pouco. Parei por alguns segundos, mas deixei o cacete ali no mesmo lugar, mexendo devagarzinho com o pau dentro dela. Ela recuperou o fôlego e pediu pra que eu continuasse. Prossegui enfiando de leve e senti meu pau entrando aos poucos em sua xaninha apertada. Beijávamos intensamente, um beijo apaixonado. Passei a enfiar com mais força, e ela já gemia pedindo pra que eu não parasse, implorando pra eu continuar metendo.

Soquei firmemente, num gostoso vai-vem até que ela não se aguentou mais e gozou. Gozou seu primeiro gozo em meu pau e abraçamo-nos fortemente.

Enquanto ela recuperava o fôlego, lhe disse: “Agora sim, você é uma mulher completa, minha mulher.” Deixei o pau dentro por alguns instantes e quando estava prestes a gozar, o retirei. Estava um pouco melado com o sangue do cabacinho, então nos limpamos e eu a pedi pra que ela deitasse de bruços, pois queria gozar na bundinha dela. Não poderia perder a chance de sentir sua bundinha que tantas vezes me excitara remexendo em meu pau. Sua bundinha era meu troféu, talvez até mais que o cabacinho!

Deitei por cima dela e comecei a bombar sua bundinha; não enfiei no buraquinho, ainda não preparado. Ralei bem gostoso na bundinha até gozar intensamente. Foi delicioso sentir aquela bundinha carnuda, quentinha e gostosa em meu pau.

Abraçamo-nos, nos beijamos e nos acariciamos ali. Em seguida, quando nos dirigíamos cada um para seu banheiro, ouvimos a Máira gritar: “O almoço está pronto Pessoal!”

Continuamos nesse triângulo secreto por alguns anos, e cada vez mais me apaixonava pela Priscila. Estava apaixonado pelas duas e não sabia o que fazer para sustentar esse relacionamento, mesmo porque a Priscila começou a sentir ciúmes de sua mãe, pois só podia ficar comigo às escondidas.

Enfim, elaborei um plano para conseguir ficar com as duas sem segredos. E contarei a vocês em breve.

poetizandoamor@hotmail.com

Fonte: Conto Erótico

Loira de buceta raspada e piercings nos seios trepa demais; veja vídeo

Loira da buceta bem raspadinha trepa em várias posições.

Loira de buceta raspada e piercings nos seios trepa demais

domingo, 20 de abril de 2014

Confira as fotos da atriz Juliana Paes nua na revista Playboy

O ensaio da bela atriz é de maio de 2004, portanto há dez anos Juliana vem encantando com o seu talento, beleza e corpo escultural. No momento a gata interpreta o papel da caipira Catarina na novela Meu Pedacinho de Chão, exibido às 18h na Rede Globo. Vejamos abaixo as fotos de juliana Paes peladinha na revista Playboy.

 Juliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista PlayboyJuliana Paes nua na revista Playboy

Por Embelezado

sábado, 19 de abril de 2014

A ex-BBB Tatiele Polyana nua no ensaio Paparazzo

Tatiele Polyana tira a roupa e mostra toda sensualidade em cenário de parque de diversão

BBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do Paparazzo

Eis aqui o ensaio da gata paranaense, Tatiele Polyana. A miss de 22 anos, participante da BBB 14 mostra toda sensualidade e beleza para as lentes do Paparazzo. A gata disse em entrevista ao Ego, que o ex-BBB Roni, com quem teve um relacionamento dentro da casa do Big Brother, foi o melhor homem com quem já fez sexo. Em entrevista a ex-BBB descartou o apresentador Pedro Bial, segundo a modelo, sua preferência é por homens mais novos. Vejamos abaixo uma seleção especial com as fotos de Tatiele Polyana.

BBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do PaparazzoBBB Tatiele Polyana nua no ensaio sensual do Paparazzo

Fotos: Paparazzo

Por RN em REDE

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Morena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no Embelezado

Linda morena, dos olhos verdes, seios duros e buceta bem depilada. Confira as fotos da gata.

Morena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no EmbelezadoMorena gostosa dos olhos verdes mostra buceta raspada no Embelezado

Por Embelezado

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Confira todas as fotos de Jasmine Caro nua na revista Penthouse dos Estados Unidos, maio de 2014

A gostosa Jasmine Caro mostrando a sua bela buceta raspada na Penthouse dos Estados Unidos. Confira abaixo

Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014Jasmine Caro nua, pelada, na revista Penthouse dos Estados Unidos - Maio 2014

Por Embelezado

CONFIRA OS LINKS MAIS DELICIOSOS DA WEB